Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/8039
Título: Intervenção da fisioterapia na paralisia cerebral infantil em Luanda
Autor: Sebastião, Adalgiza Magimela
Orientador: Santos, Margarida
Marques, Virgínia
Palavras-chave: Fisioterapia
Medicina de reabilitação
Paralisia cerebral
Pediatria
Reabilitação neuro-pediátrica
Physiotherapy
Rehabilitation
Cerebral palsy
Pediatrics
Pediatric neurology rehabilitation
Angola
Província de Luanda
Data de Defesa: 2016
Editora: Instituto Politécnico de Lisboa, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Sebastião AM. Intervenção da fisioterapia na paralisia cerebral infantil em Luanda [Dissertation]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa; 2016.
Resumo: Introdução: A Fisioterapia em Angola é uma área em desenvolvimento. Na Paralisia Cerebral a fisioterapia tem como finalidade promover a aprendizagem das habilidades motoras, prevenir complicações músculo-esqueléticas associadas a posturas e deformidades, constituindo, assim uma área de intervenção particularmente importante para a funcionalidade dos indivíduos. Objetivos:Tendo em conta a necessidade de basear a prática clínica do Fisioterapeuta na evidência científica, o objetivo do estudo foi investigar a intervenção da Fisioterapia na Paralisia Cerebral Infantil na cidade de Luanda. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, no qual a recolha de dados foi feita através da aplicação de questionários a fisioterapeutas, com objetivo de avaliar o padrão de intervenção da fisioterapia nos diferentes parâmetros de avaliação, prática clinica e medição de resultados da intervenção; e um questionário aberto utilizado para cuidadores com o intuito de se conhecer a realidade que enfrentam em relação a doença de seus filhos. Participaram 34 profissionais de fisioterapia com média de idade de 41,7 anos, e média de anos de serviço 14,8 anos; e 33 cuidadores cujos filhos tinham doença crónica e eram seguidos em fisioterapia. Os dados foram processados no programa informático SPSS (versão 22). Resultados: Os resultados do estudo mostraram que a maioria dos profissionais de fisioterapia n=21 (61,8%) não está familiarizado e não faz uso das escalas de avaliação e medição de resultados mundialmente estabelecidas na reabilitação pediátrica, referente a conceção do diagnóstico funcional a maioria não soube responder a esta questão n=21 (61,8%). Em relação aos pais foram identificadas necessidades em especial no que diz respeitos a questões logísticas e a dúvidas quanto ao apoio dos filhos. Conclusão: nota-se uma carência de informação e instrução sustentada na evidência científica, o que coloca em causa o correto diagnóstico funcional, a avaliação e consequentemente o correto tratamento e implementação das técnicas em neuropediatria.
ABSTRACT - Introduction: Physical therapy in Angola is a developing area. In cerebral palsy physiotherapy aims to promote the learning of motor skills, prevent musculoskeletal complications associated with postures and deformities, thus constituting a particularly important area of concern for the functionality of individuals. Objectives: In view of the need to base clinical practice of the physiotherapist on scientific evidence, the objective of the study was to investigate the intervention of physiotherapy in Cerebral Infantile Paralysis in Luanda. Methodology: This is an exploratory and descriptive study, in which data collection was made through the application of questionnaires to physiotherapists, to evaluate the standard of physiotherapy intervention in different endpoints, clinical practice and outcomes measurement the intervention; and an open questionnaire used to caregivers in order to know the reality they face regarding the disease of their children. They participated in 34 professional physical therapy with a mean age of 41.7 years and average years of service 14.8 years; and 33 caretakers whose children had a chronic disease and were followed by physical therapy. The data were processed using the SPSS software (version 22). Results: The results of the study showed that most practitioners of physical therapy n = 21 (61.8%) is not familiar with and does not make use of rating scales and measurement results established worldwide in children rehabilitation, regarding the design of functional diagnosis most do not know the answer to this question n = 21 (61.8%). Regarding the parents needs it has been identified in particular with respect to logistical issues and doubts about the support of the children. Conclusion: It shows a lack of information and sustained education on scientific evidence, which puts into question the correct functional diagnosis, evaluation and therefore the correct treatment and implementation techniques in pediatric neurology.
Descrição: Mestrado em Fisioterapia
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/8039
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Intervenção da fisioterapia na paralisia cerebral infantil em Luanda.pdf1,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.