Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/8627
Título: Qual o contributo da atividade física nos doentes em cuidados paliativos?
Autor: Oliveira, Ana
Pedro, Luísa
Palavras-chave: Fisioterapia
Medicina de reabilitação
Cuidados paliativos
Atividade física
Data: Jan-2018
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Oliveira A, Pedro L. Qual o contributo da atividade física nos doentes em cuidados paliativos? In: Leal I, Humboldt S, Ramos C, Valente A, Pais-Ribeiro JL, editors. Actas do 12º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde – Promover e Inovar em Psicologia da Saúde. Lisboa: ISPA; 2018. p. 109-14.
Resumo: Com o aumento do envelhecimento populacional a probabilidade dos indivíduos desenvolverem doenças crónicas e progressivas, associados a processos fisiopatológicos de evolução é cada vez maior. Uma perda da funcionalidade é vivenciada no percurso da maioria destas doenças associado a alterações físicas, psíquicas, emocionais e espirituais. Torna-se premente o uso de uma abordagem que vise melhorar a qualidade de vida destes doentes e dos seus familiares nomeadamente os cuidados paliativos. Segundo a Organização Mundial de Saúde os cuidados paliativos são cuidados que visam melhorar a qualidade de vida dos doentes e das suas famílias confrontados com os problemas associados a uma doença incurável e/ou grave e com prognóstico limitado, ameaçador da vida, através da prevenção e do alivio do sofrimento, com recurso à identificação precoce e tratamento rigoroso da dor e de outros problemas físicos, psicossociais e espirituais. A fisioterapia tem como objetivo principal, na sua abordagem paliativa, a melhoria da qualidade de vida dos doentes sem possibilidades curativas, intervindo na redução dos sintomas, na prevenção e compensação do declínio funcional, na otimização da mobilidade e da função. Deste modo, contribui para que os doentes permaneçam fisicamente independentes de modo a conseguirem executar as suas tarefas da vida diária mantendo a mobilidade o que se traduz em ganhos na sua qualidade de vida. Passando, desta forma, a sua intervenção para além da dimensão física do doente. Uma das ferramentas que a fisioterapia possui para atingir estes objetivos é a atividade física. Vários estudos da literatura apontam os benefícios da prática de uma atividade física no estado funcional do individuo bem como na sua qualidade de vida. O objetivo deste estudo visa identificar os benefícios dos doentes em cuidados paliativos da prática de uma atividade física?
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/8627
ISBN: 978-972-8384-47-8
Versão do Editor: https://cnps.pt/wp-content/uploads/2018/01/Programa-completo-atualizado-16Jan.pdf
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Qual o contributo da atividade física nos doentes em cuidados paliativos.pdf64,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.