Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/3787
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorDôro, Patrícia-
dc.contributor.authorRocha, Ana-
dc.contributor.authorSanto, Flávia-
dc.contributor.authorSousa, Ana-
dc.contributor.authorMendonça, Paula-
dc.contributor.authorCosta, Francisco-
dc.date.accessioned2014-09-04T15:32:25Z-
dc.date.available2014-09-04T15:32:25Z-
dc.date.issued2013-05-
dc.identifier.citationMendonça P, Santo F, Maia A, Vinagre A, Doro P, Lima CF. Novas abordagens na intervenção do técnico de anatomia patológica em comunidades escolares: conhecimentos associados ao consumo do álcool em jovens adolescentes. Mícron. 2013;16(17):23-7.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.21/3787-
dc.description.abstractIntrodução: Atualmente, o consumo abusivo de álcool nos jovens inicia-se precocemente. Todavia, os problemas de saúde e os comportamentos de risco associados podem ser prevenidos ou reduzidos através de programas escolares efetivos. Neste contexto, os Técnicos de Anatomia Patológica (TAP), podem contribuir para proporcionar conhecimentos que promovam estilos de vida saudáveis. Objetivos: Procurou-se perceber o papel do TAP na promoção de comportamentos saudáveis nos alunos de 9º ano dos Agrupamentos de Escolas da Portela e Moscavide e Visconde Juromenha e, posteriormente, como pode o reforço dos conhecimentos relacionados com o álcool potenciar a adoção de estilos de vida saudáveis. Métodos: Aferiram-se, através de questionário, as práticas de consumo, crenças relativas ao álcool e conhecimentos dos alunos sobre as repercussões no organismo. O questionário foi aplicado ao Grupo de Estudo (GE), após a ministração de uma ação de informação e esclarecimento (AIE), e ao Grupo de Controlo (GC), sem a participação na ação. Resultados e Discussão: Verificou-se um score médio de 48,8% para o GE e de 46,2% para o GC. A diferença entre GE e GC apenas foi estatisticamente significativa no Agrupamento de Escolas da Portela e Moscavide, onde a AIE conduziu a um aumento do nível de conhecimentos. Conclusões: A intervenção do TAP nas escolas permite, através de AIE’s com abordagens práticas, uma maior retenção de informação. Os conhecimentos teóricos aliados à prática permitem que os adolescentes desenvolvam uma perceção informada sobre os impactos do álcool na saúde contribuindo para determinar a adoção de estilos de vida saudáveis.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherAPTAPpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectAnatomia patológicapor
dc.subjectPromoção da saúdepor
dc.subjectComportamento de riscopor
dc.subjectAdolescentepor
dc.subjectConsumo de álcoolpor
dc.subjectMeio escolarpor
dc.titleNovas abordagens na intervenção do técnico de anatomia patológica em comunidades escolarespor
dc.typearticlepor
dc.peerreviewedyespor
degois.publication.firstPage23por
degois.publication.lastPage27por
degois.publication.titleMícronpor
degois.publication.volume16por
dc.relation.publisherversionhttp://ww2.aptap.pt/media/files/MICRON-17.pdfpor
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Novas abordagens na intervenção do técnico de anatomia patológica em comunidades escolares.pdf14,96 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.