Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/2341
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorCoelho, Rui Pina-
dc.date.accessioned2013-03-07T16:00:12Z-
dc.date.available2013-03-07T16:00:12Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.21/2341-
dc.description.abstract"Les Amants Magnifiques" é integrada nos Grand Divertissement Royal pelo Carnaval, em St.-German-en-Laye, 4 de Fevereiro de 1670. Aqui, a mistura entre verdade e ilusão está sobremaneira exposta. Põe-se em foco a confusão de valores, tanto na arte como na vida, pela via da hiperbolização do artifício. São questionados vários binómios: o embuste contra a verdade artística; a verdade moral contra a falsidade social; a ciência ou a verdadeira competência contra o charlatanismo. Assim, e a vários níveis, assistimos a um confronto entre diferentes níveis de ilusão. O jogo social usa dos mesmos mecanismos que a ilusão teatral, esbatendo-se mais uma vez a já ténue barreira entre o que é de facto real e o que é ilusório ou fabricado.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherEscola Superior de Teatro e Cinemapor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectMolièrepor
dc.subjectComédia-bailadopor
dc.subjectTeatropor
dc.subjectSéculo XVIIpor
dc.subjectAmantes magníficospor
dc.titleOs Amantes Magníficos (1670): uma comédia-bailado para nos subtrair ao mundopor
dc.typelecturepor
dc.peerreviewednopor
degois.publication.locationAmadorapor
Aparece nas colecções:ESTC - Materiais Pedagógicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
amantes_magnificos.pdf116,31 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.