Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/96
Título: Os jovens surdos e a comunicação interpessoal via sms
Autor: Santos, Célia Simões dos
Orientador: Silva, Francisco Vaz da
Palavras-chave: Comunicação à distância
Redes sociais
Surdos implicações
Tecnologias de Informação e Comunicação
SMS
Data de Defesa: Dez-2010
Citação: Santos, C. S.. (2010). Os jovens surdos e a comunicação interpessoal via sms [Dissertação de mestrado] Escola Superior de Educação de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa
Resumo: Este estudo parte de um problema específico dos surdos, que é a dificuldade que têm em comunicar a distância e de uma necessidade sentida por todos os jovens que é a de criar e manter amigos – pertença a um grupo. Os objectivos centrais são: a) Investigar de que modo a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), na perspectiva dos jovens surdos, contribui para a melhoria da comunicação interpessoal a distância e para o estabelecimento de redes sociais; e b) Identificar as formas de uso do SMS e as motivações para a sua utilização. Na condução da investigação, atendendo à natureza das questões de pesquisa e à dimensão da amostra, recorremos a uma abordagem qualitativa/interpretativa. Os resultados obtidos apontam para uma apropriação inegável, por parte dos jovens surdos, das Tecnologias de Informação e de Comunicação (TIC) e em particular do SMS. Esta última é frequentemente usada para comunicar com a família – facilitando a aquisição de uma maior autonomia dos jovens – e também para comunicar entre pares, surdos e ouvintes. Deste modo, esta forma de comunicação, para além de permitir a comunicação a distância de pessoas surdas (não as exclui), vem, no caso dos jovens entrevistados, facilitar as interacções sociais entre surdos e ouvintes. Uma TIC também muito apreciada entre os surdos é a vídeo-chamada, que lhes permite comunicar em Língua Gestual Portuguesa, contudo o seu custo de aquisição e de utilização ainda é inacessível para alguns surdos e não lhes permite comunicar com ouvintes. Assim, o SMS é mais acessível e de simples utilização. Subsistem, contudo, algumas barreiras. Os jovens ouvintes utilizam um código próprio nas comunicações através do SMS. Código esse que é pouco utilizado pelos jovens surdos, devido às dificuldades que sentem na aquisição da Língua Portuguesa escrita. Assim, seria interessante investigar no futuro a forma de utilização da Língua Portuguesa escrita, pelos surdos no SMS.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para Obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação - Ramo Educação Especial
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/96
Aparece nas colecções:ESELx - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Os jovens surdos e a comunicação interpessoal via sms.pdf1,98 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.