Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/875
Título: Trajetos e projetos de jovens descendentes de imigrantes à saída da escolaridade básica
Autor: Seabra, Teresa
Mateus, Sandra
Rodrigues, Elisabete
Nico, Magda
Palavras-chave: Sociologia
Meio escolar
Imigrante
Escolaridade obrigatória
Meio familiar
Identidade social
Orientação escolar
Orientação profissional
Data: Abr-2011
Editora: Alto-Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural
Citação: Seabra T, Mateus S, Rodrigues E, Nico M. Trajetos e projetos de jovens descendentes de imigrantes à saída da escolaridade básica. Lisboa: Alto-Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural; 2011.
Resumo: Ao longo dos anos oitenta do século passado, as escolas portuguesas, sobretudo as situadas na Área Metropolitana de isboa, acolheram um expressivo contingente de crianças e jovens descendentes de populações originárias das ex-colónias (PALOP). Sintomático desta pressão migratória foi a criação, em 1991, de um organismo originalmente designado por Secretariado Coordenador dos Programas de Educação Multicultural (SCOPREM), tutelado pelo Ministério da Educação, que procurou "enfrentar" a nova situação, colaborando com as escolas na resolução dos problemas emergentes, e procedeu à recolha de informação estatística sobre a presença deste novo fluxo de alunos. Entretanto, novas gerações de crianças e jovens se juntaram a estes: ao longo dos anos noventa, tiveram origem, sobretudo, nos países do leste europeu e mais recentemente, já no presente século, oriundos do Brasil. Em todos os casos, trata-se de alunos socializados na sociedade portuguesa e que crescem influenciados por instâncias como a escola, os media ou os grupos de pares, bem como pelo legado do país de origem dos pais. Segundo os dados publicados pelo Ministério da Educação que retratam a situação das escolas do ensino básico e secundário entre 1994/95 e 2003/04, o contingente de alunos com origem imigrante variava entre os 300 mil e os 250 mil, conforme os anos letivos. É no início deste período, justamente, que encontramos as primeiras referências à sua presença na sociedade portuguesa em alguns artigos académicos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/875
ISBN: 978-989-685-014-2
Versão do Editor: http://www.oi.acidi.gov.pt/docs/Estudos_OI/Estudo47_WEB.pdf
Aparece nas colecções:ESTeSL - Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Trajetos e projetos de jovens descendentes de imigrantes.pdf678,54 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.