Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/7320
Título: Características dos cuidadores de idosos assistidos pelas equipas domiciliárias da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados na região de Lisboa e Vale do Tejo: estudo transversal observacional
Outros títulos: Caregiver’s characteristics of disability elderly cared by home-teams of the National Network of Integrated Care in the Lisbon and Tagus Valley: cross-sectional study
Autor: Broeiro-Gonçalves, Paula
Palavras-chave: Envelhecimento no lugar
Visita domiciliária
Cuidador
Telemóvel
Computador
Cuidados continuados integrados
Aging in place
Home visit
Caregiver
Cell phone
Computer
Integrated care
Portugal
Região de Lisboa e Vale do Tejo
Data: Mai-2017
Editora: Instituto Politécnico de Lisboa, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Broeiro-Gonçalves P. Características dos cuidadores de idosos assistidos pelas equipas domiciliárias da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados na região de Lisboa e Vale do Tejo: estudo transversal observacional. Saúde & Tecnologia. 2017;(17):39-46.
Resumo: Introdução – O sucesso do envelhecimento no lugar depende do cuidador informal. O cuidador é o elemento crítico no cuidado. Importa, pois, caracterizar os cuidadores e verificar se existe associação entre características do cuidador e a duração do cuidado e a respetiva sobrecarga. Metodologia – Estudo descritivo transversal, numa amostra de 230 participantes, distribuídos por 25 equipas de cuidados continuados integrados aleatoriamente selecionadas. A colheita de dados ocorreu por entrevista semiestruturada ao cuidador, no domicílio do doente. Procedeu-se à descrição e análise (Qui-Quadrado e correlação de Spearman) dos dados. Resultados – A média de idade dos cuidadores foi de 66,46 anos. Noventa e sete (42,1%) encontravam-se em idade ativa (18 a 64 anos). Duzentos e vinte e seis (98%) cuidadores eram familiares, predominantemente cônjuges ou filhos e menos de metade (47%) dos cuidadores prestam cuidados tecnológicos. Verificou-se uma tendência de associação negativa entre sobrecarga do cuidador e autoperceção do estado de saúde e satisfação com o cuidar. A acessibilidade telefónica aos profissionais foi valorizada pela maioria (85,7%) dos cuidadores, sendo que a maioria (88,3%) tinha telemóvel e menos de metade (40,4%) computador. Discussão – O cuidar no lugar de idosos é feminino, familiar (cônjuges e filhos) e com idade igual ou superior a 65 anos. O número de cuidadores em idade ativa em que mais de metade não trabalha é uma questão social e económica que merece reflexão. A sobrecarga subjetiva do cuidador esteve inversamente associada à satisfação do cuidar e à autoperceção do estado de saúde. As horas de cuidado formal parecem ser um indicador económico e não de necessidade de cuidado. A associação entre escolaridade e cuidados tecnológicos e uso de tecnologias de informação e comunicação pelos cuidadores foram alguns dos resultados relevantes.
ABSTRACT: Introduction – Successful aging in place depends on the informal caregiver. The caregiver is the critical element in care, we are therefore characterized: caregivers and the association between caregiver characteristics and the time of care and their burden. Methodology – Cross-sectional study, a sample size of 230 participants spread over 25 integrated continued care team randomly selected. Data collection occurred interviewing the caregiver, through a semi‑structured questionnaire, at the patient’s home. We proceeded to the data description and analysis (chi-square and Spearman correlation). Results – The mean age of caregivers was 66.46 years. Ninety-seven caregivers (42.1%) were of working age (18 to 64 years). Two hundred and twenty-six (98%) were family members, predominantly spouses or children and less than half (47%) provide technologic-care. There was a negative tendency of association between caregiver burden and self-perception of health status and caring satisfaction. Telephone access to professionals was valued by the majority (85.7%) of caregivers and having the majority (88.3%) a mobile phone and less than half (40.4%) a computer. Discussion – Elderly caring is female, familiar (spouses and children) and aged 65 years or over. The number of active-aged caregivers in which more than half do not work is a social and economic issue that merits reflection. The subjective caregiver burden was inversely associated with the caring satisfaction and the self-perception of health status. Hours of formal care seem to be an economic indicator and not a need for care. Some relevant results were the association between caregiver’s scholar level and the technological care and the information and communication technologies use.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/7320
ISSN: 1646-9704
Versão do Editor: https://web.estesl.ipl.pt/ojs/index.php/ST/article/view/1711
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Características dos cuidadores de idosos assistidos pelas equipas domiciliuárias da RNCCI.pdf85,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.