Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/6935
Título: Da reflexão teórica sobre a dança ao trabalho de campo e vice-versa
Autor: Fazenda, Maria José
Palavras-chave: Investigação em dança
Antropologia
Companhia Maior
Data: 2016
Editora: Palavrão, Associação Cultural
Citação: Fazenda, M.J. (2016). Da reflexão teórica sobre a dança ao trabalho de campo e vice-versa. In S. V. Almeida & R. A. Cachado (Org.), Os arquivos dos antropólogos (pp.49-58). Lisboa: Palavrão
Resumo: Quando comecei a refletir sobre a dança numa perspetiva antropológica, no início da década de 1980, deparei-me com um duplo problema: na literatura sobre teoria e história da dança ocidental predominavam os preconceitos e eurocentrismo relativamente às danças praticadas em outros contextos socioculturais; na literatura antropológica, área em que o interesse pela dança, sobretudo quando praticada em contextos rituais, era significativa, os estudos sobre a dança teatral de tradição euro-americana eram, neste campo disciplinar, praticamente inexistentes, como mais tarde documentaria (Fazenda, 1998). Terá sido esta constatação que me fez orientar a pesquisa no sentido de avaliar a operacionalidade e o alcance de teorias e conceitos que foram sendo forjados pelas ciências sociais sobre a dança teatral de tradição euro-americana, pela qual me tinha desde sempre interessado e em que tinha feito uma formação como profissional. Comecei, pois, por privilegiar a reflexão teórica em detrimento do trabalho de campo, stricto sensu.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/6935
ISBN: 978-989-20-7262-3
Versão do Editor: http://cria.org.pt
Aparece nas colecções:ESD - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Arquivos_antropologos_2016_textoMJFazenda.pdf239,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.