Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/5390
Título: As TIC, a contextualização de problemas e a interpretação de resultados no ensino da estatística
Autor: Martinho, Carla
Palavras-chave: Estatística
Ensino básico
Ensino secundário
Tecnologias de informação e comunicação
Statistic
Basic education
Highschool
Information and communications technology
Data: Out-2014
Editora: Sociedade Portuguesa de Estatística
Citação: MARTINHO, Carla - As TIC, a contextualização de problemas e a interpretação de resultado no ensino da estatística. In: Boletim da Sociedade Portuguesa de Estatística, Outono 2014, p. 11-14. ISSN 1646-5903. Disponível em: http://www.spestatistica.pt/images/boletim/boletim-spe-primavera-15.pdf.
Resumo: A divulgação quase instantânea da informação proporcionada pelas tecnologias de informação e comunicação banalizou praticamente o conceito de distância. Seguiu-se inevitavelmente a adaptação dos meios de comunicação, pelo que a informação pode chegar a todos nós de formas variadas como a imprensa escrita, falada e on line. Os livros, os jornais, a internet e os outros meios de comunicação encontram-se repletos de dados, de tabelas e gráficos, os quais, independentemente do meio utilizado, trazem a informação até nós, numa linguagem estatística que propicia objetividade e simplificação da mesma, para quem a sabe interpretar. Essa informação pode ter origem em todas as áreas da ciência e é passível de ser utilizada em vários contextos: demografia, pesquisas eleitorais, estudos financeiros, índices de desemprego, controlo de qualidade, custo de vida, tendências de mercado em relação a produtos e marcas, evolução de audiências, indústria, recursos humanos, saúde, pesquisas de mercado e de opinião, etc. Isso justifica a necessidade de formação estatística para todos, no sentido de promover uma participação ativa, crítica e esclarecida por parte de qualquer cidadão em relação a resultados que lhe são apresentados (Fernandes, Sousa e Ribeiro, 2004). O reforço da estatística nos ensinos básico e secundário foi por isso inevitável, e para confirmá-lo basta compararem-se os programas das décadas de 80 e de 90 da disciplina de matemática em todos os anos de escolaridade. O Curriculum and Evaluation Standards for School Mathematics, publicadas em 1989 pelo NCTM veio introduzir normas relativas à estatística e às probabilidades para todos os níveis de ensino incentivando bastante a utilização de meios e métodos inovadores. A estatística é área da matemática que mais se tem desenvolvido nos últimos 30 anos. [introdução]
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/5390
ISSN: 1646-5903
Versão do Editor: http://www.spestatistica.pt/index.php/publicacoes-57/boletins
Aparece nas colecções:ISCAL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
boletim-spe-outono-14_cm.pdf109,66 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.