Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/5355
Título: A rotação das sociedades de auditoria : estudo dos pareceres do PSI geral
Autor: Melo, André Garrett Piqueira de
Orientador: Breia, Arménio Fernandes
Palavras-chave: Rotação das firmas de auditoria
Independência
Mercado de auditoria
Empresas portuguesas cotadas
Mandatory audit firm rotation
Independence
Audit market
Portuguese listed companies
Data de Defesa: Nov-2014
Resumo: Com o surgimento da nova legislação europeia sobre a revisão legal de contas, materializada pela Diretiva 2014/56/UE e pelo Regulamento 537/2014, o mecanismo da rotação ao nível das sociedades de auditoria para as entidades de interesse público é agora uma realidade no mercado europeu. Esta adoção procurou atender à redução da concentração do mercado de auditoria nas empresas denominadas big four, e ao reforço da independência do auditor criado pela redução da ameaça da familiaridade com a sociedade auditada. Apesar de ter surgido atualmente harmonizada a nível europeu nos novos contributos para reforço da profissão de auditoria, iniciados pelo Green Paper, este mecanismo de rotação não é novidade para alguns países europeus como a Itália e Espanha, onde a aplicabilidade da medida foi considerada, tendo sido adotada pela Itália em 1975 e abolida pela Espanha em 1988. Também diversos autores ao longo dos últimos anos têm contribuído com a realização de estudos sobre o tema, a fim de compreender quais os impactos desta medida, e perceber se existe um real beneficio com a sua aplicação. Este trabalho de investigação pretende ser um contributo para o esclarecimento desta temática, enaltecer a importância da resolução dos conflitos de interesses e contribuir para uma maior consciencialização dos requisitos éticos da profissão de auditoria. O estudo de caso procura relacionar os momentos de rotação de auditoria ocorridos nas sociedades cotadas no PSI Geral, com a formulação dos pareceres dos auditores, percecionando se decorre ou não, acréscimo de qualificações dos mesmos.
With the appearance of new European legislation on statutory audit, materialized by Directive 2014/56/EU and Regulation 537/2014 the rotation mechanism of audit firms for public interest entities is now a reality in the European context. This adoption sought to address the reduction on audit market concentration in the firms called big four, and strengthening the independence of the auditor created by reducing the familiarity threat on the relation with the audited company. Although is currently harmonized at European context in the new contributions to strengthening the audit profession, initiated by the Green Paper, the rotation mechanism is not new to some European countries such as Italy and Spain, where the applicability of the measure was considered, adopted by Italy in 1975 and abolished by Spain in 1988. Many authors over the last few years have contributed with studies about the subject in order to understand which impacts are created by the measure, and understand if there is a real benefit with its application. This investigation intended to contribute for the clarification of this issue, praise the importance of conflict resolution of interests and contribute to a bigger awareness of the ethical requirements of audit profession. The case study seeks to relate the audit rotation moments occurred of General Portuguese Stock Index, with the formulation of the auditors reports, in order to understand if it follows or not, an increase of qualifications thereof.
Descrição: Mestrado em Auditoria
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/5355
Aparece nas colecções:ISCAL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação (André Melo nº2011205).pdf977,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.