Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/5202
Título: Ser menina é gostar de cor-de-rosa: desocultar questões de género no jardim de infância
Autor: Pinto, Tânia Alexandra Almeida
Orientador: Tomás, Catarina Almeida
Simões, Ana
Palavras-chave: Criança
Prática profissional supervisionada
Jardim de Infância
Identidades de género
Children
Professional supervised practice
Kindergarten
Gender Identities
Data de Defesa: Jul-2015
Resumo: O presente Relatório incide no trabalho desenvolvido ao longo da PPS no contexto de Creche e de Jardim de Infância (JI). O grupo de Creche era composto por dezassete crianças (entre os dois e os três anos de idade) e o grupo de JI por dezanove crianças (entre os quatro e os sete anos). No decorrer da intervenção, a problemática mais significativa surgiu no contexto de JI e consistiu em compreender as representações que as crianças têm sobre si e sobre os outros, centradas nas questões de género. Nesse sentido, após um olhar crítico e reflexivo surgiram algumas questões: Quais são as conceções das crianças acerca das questões de género? Que ação sociopedagógica, enquanto educadora estagiária, devo adotar de forma a considerar as questões de género? Estas questões permitiram caracterizar de forma aprofundada as (des)igualdades entre géneros vivenciadas. A partir das mesmas foi possível refletir sobre a importância deste tema, a partir de um olhar que convoca diversos pressupostos teóricos oriundos, da Pedagogia, da Sociologia, Psicologia e dos Estudos de Género. Considerou-se importante ouvir as vozes das crianças acerca do que é ser-se menino e ser-se menina. Tratou-se de considerar uma opção metodológica flexível, centrada na investigação sobre a prática (Ponte, 2002), baseada essencialmente na observação, registo e análise sobre a PPS em geral e em particular sobre a questão de género na infância. Neste sentido, uma das principais premissas deste trabalho pressupôs abrir portas, ou seja, a desocultação das questões de géneros no JI. A intervenção não se traduziu na mudança de comportamentos das crianças devido ao período da PPS em JI ter sido relativamente curto. Não obstante, consegui perceber a importância destas questões na (re)definição da minha ação pedagógica e do papel que as crianças assumem na criação e manutenção de desigualdades entre géneros.
ABSTRACT The present report focuses on the work developed on the PPS in the context of Nursery and Kindergarten. The Daycare group consisted of 17 children (between two and three years of age) and the group of Kindergarten by 19 children (between four and seven years old). In the course of this dissertation, the main problem has arisen in the context of Kindergarten and was to understand the idea that children have about themselves and others, focusing on gender issues. After a critical and reflective inspect, questions have been risen: What are the children conceptions about gender issues? What socio-pedagogical action while intern educator should I adopt in order to consider the matter of gender? All these questions allowed us to characterize in detail the experienced (dis)similarities between genders. From these experiences, it was possible to reflect on the importance of this topic, from an inspect that summon various theoretical assumptions from Pedagogy, Sociology, Psychology and Gender Studies. It was extremely important to hear the voices of the children about what it is like to be a child and what it is like to be a girl or a boy. It was considered a methodological flexible option, focused on research on the practice (Ponte, 2002), based primarily on observation, recording and analysis of the PPS in general and specially on the question of gender in childhood. One of the main assumptions of this work had in mind to uncover gender issues in Kindergarten. The dissertation has not resulted in the change of behavior of children due to the fact that the period of the PPS in Kindergarten was relatively short. Nevertheless, I was able to understand the importance of these issues in the (re)definition of my pedagogical action and of the role that children play in the creation and maintenance of disparities between genders.
Descrição: Relatório da Prática Profissional Supervisionada apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Educação Pré-Escolar
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/5202
Aparece nas colecções:ESELx - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TÂNIA PINTO_rel_vf..pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.