Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/5040
Título: Perceções e crenças parentais sobre o desenvolvimento dos comportamentos alimentares da criança pré-escolar
Autor: Andrade, Graça
Barros, Luísa
Palavras-chave: Psicologia educacional
Comportamento alimentar
Criança
Percepção familiar
Data: Fev-2014
Editora: Universidade Fernando Pessoa
Citação: Andrade G, Barros L. Perceções e crenças parentais sobre o desenvolvimento dos comportamentos alimentares da criança pré-escolar. In 10º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde, Universidade Fernando Pessoa (Porto), 6-8 de Fevereiro de 2014.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo identificar as diferentes perceções e crenças dos pais sobre a alimentação da criança e sobre o modo como os pais compreendem o desenvolvimento dos comportamentos alimentares (CA) dos filhos. Foram entrevistados 26 pais de crianças pré-escolares da zona norte de Loures. A análise de conteúdo foi categorial, quantitativa e frequencial, sendo as categorias construídas ao longo da análise. Relativamente aos determinantes de uma alimentação saudável (AS) da criança foram identificadas sete categorias das quais as mais referidas foram os comportamentos parentais, as preferências alimentares inatas da criança e as influências culturais. Sobre as consequências de uma AS os pais centraram-se nas consequências físicas (e.g., saúde). De entre as consequências psicológicas muitos pais referem também a aquisição de hábitos alimentares saudáveis para o futuro. As barreiras para uma AS mais verbalizadas são as influências externas (e.g., avós, irmãos, colegas), o contexto socioeconómico, a pressão exercida pela criança e as emoções parentais (e.g., ambivalência). Relativamente à forma como os pais compreendem o desenvolvimento dos CA infantis foram identificadas quatro categorias principais: 1) centração em fatores externos e fora do controlo parental, 2) centração nas características da criança (e.g., capacidade de autorregulação), 3) centração nas variáveis parentais e 4) coordenação de dois ou mais fatores para a explicação dos CA. O presente trabalho permitiu a identificação de algumas temáticas das crenças e perceções parentais relacionadas com a alimentação infantil, podendo constituir um quadro de referência para investigações futuras e para a intervenção com pais na área da alimentação saudável.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/5040
Versão do Editor: https://sites.google.com/site/psaude10congresso/
Aparece nas colecções:ESTeSL - Comunicações



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.