Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4856
Título: A implementação de prototerapia no contexto da radioterapia em Portugal
Autor: Lança, Cristina
Orientador: Prudêncio, Luís
Monsanto, Fátima
Palavras-chave: Radioterapia
Prototerapia
Oncologia
Custos na saúde
Portugal
Radiotherapy
Proton therapy
Oncology
Health investment
Data de Defesa: 2013
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Lança C. A implementação de prototerapia no contexto da radioterapia em Portugal [Dissertation]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2013.
Resumo: Introdução: O número de casos detetados tem vindo a aumentar, obrigando a novas exigências, tornando necessário um investimento tecnológico a médio prazo. A Prototerapia surge como uma terapêutica emergente para o cancro, prometendo trazer algumas vantagens em relação à radioterapia atual. As propriedades físicas do feixe permitem administrar uma maior dose tumoricida salvaguardando os órgãos de risco, o que possibilita a minimização dos efeitos secundários resultantes da radioterapia. Objetivos: Este trabalho pretende ser um contributo para a radioterapia, relativamente às novas terapêuticas. Como objetivo deste estudo pretende-se conhecer o número de doentes diagnosticados em Portugal com neoplasias pediátricas, de pulmão, de próstata, de mama, de sistema nervoso central, de cabeça e pescoço, sarcomas e melanomas intraoculares. Material e Métodos: Este trabalho apresenta um estudo descritivo exploratório simples quantitativo do tipo transversal. Identificar o número de doentes oncológicos diagnosticados em Portugal desde 2006 a 2010, baseados na Direção Geral da Saúde, nos quais o número de doentes corresponde aos internados nos hospitais públicos em Portugal Continental. As neoplasias escolhidas são melanoma intraocular, neoplasias pediátricas, de próstata, de cabeça e pescoço, de mama, de pulmão e sarcomas. Os dados fornecidos pela Direção Geral da Saúde foram analisados por meio do Microsoft Excel do Microsoft Office 2010 do sistema operativo Microsoft Windows XP. A estimativa dos doentes direcionados para prototerapia em Portugal foi baseado num estudo semelhante ao realizado pela Holanda. Resultados e Discussão de Resultados: Os resultados apresentados revelam que em 2010 foram diagnosticados 18013 casos em internamento correspondentes às neoplasias em estudo. Consoante a neoplasia diagnosticada e sobre o número total dos casos registados para 2010, podem ser encaminhados, em média, para prototerapia cerca de 25% dos doentes. A estimativa revela que poderiam ser elegíveis 3789 doentes/ano para prototerapia em Portugal. Considerações Finais: Conclui-se que para à instalação de um serviço de prototerapia deve-se considerar tratar cerca de 960 doentes/ano. Segundo os resultados obtidos, o valor revelou que poderão existir doentes suficientes em Portugal para que se justifique a instalação de um serviço de prototerapia. Dada a atual conjuntura económica, um investimento desta magnitude seria impensável, mas dadas as justificações fundamentadas relativamente a esta terapêutica oncológica, torna-se importante investir nesta área.
ABSTRACT - Introduction: The number of cases detected has increased, forcing new requirements, making it necessary technology investment over the medium term. The proton therapy emerges as an emerging therapy for cancer, promising to bring some advantages over current radiotherapy. The physical properties of the beam allows administering a tumoricidal dose greater risk preserving organs, enabling the minimization of side effects resulting from radiotherapy. Objectives: This paper aims to be a contribution to the radiation, for new therapies. Aim of this study is to know the number of patients diagnosed in Portugal with pediatric malignancies, lung, prostate, breast, central nervous system, head and neck, intraocular melanomas and sarcomas. Material and Methods: This paper presents a simple descriptive exploratory study of the transversal type. Identify the number of cancer patients diagnosed in Portugal from 2006 to 2010, based on the General Directorate of Health, in which the number of patients admitted in hospitals corresponds to the public in Portugal. The cases are chosen intraocular melanoma, pediatric malignancies, prostate, head and neck, breast, lung, and sarcomas. The data provided by the Directorate General of Health were analyzed using Microsoft Excel Microsoft Office 2010 Microsoft Windows XP operating system. The estimation of patients directed to proton therapy in Portugal was based on a similar study conducted in Holland. Results and Discussion of Results: The results presented show that in 2010 18,013 cases were diagnosed in inpatient corresponding to the oncology cases under study. Depending on the malignancy diagnosed and the total number of cases reported in 2010, can be routed on average proton therapy to about 25% of patients. The estimate shows that could be eligible to 3789 numbers patients / year to proton therapy in Portugal. Final Thoughts: It is concluded that for the installation of a service proton therapy should consider treating about 960 patients / year. According to the results, the value revealed that there may be patient enough in Portugal to justify the installation of a service proton therapy. Given the current economic climate, an investment of this magnitude would be unthinkable, but given the justifications based on this cancer therapy, it is important to invest in this area.
Descrição: Mestrado em Radioterapia - Área de especialização: Dosimetria Clínica
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4856
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Implementação de prototerapia no contexto da radioterapia em Portugal1.pdfDissertação1,35 MBAdobe PDFVer/Abrir
Implementação de prototerapia no contexto da radioterapia em Portugal2.pdfCapa61,99 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.