Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/484
Título: O desenvolvimento da consciência morfológica em crianças de cinco anos
Outros títulos: estudo de intervênção
Autor: Seixas, Cristina
Rosa, João
Palavras-chave: Consciência morfológica
Analogia de palavras
Família de palavras
Interpretação de pseudo-palavras
Treino da consciência morfológica
Data: Mar-2010
Editora: Escola Superior de Educação de Lisboa
Citação: Da Investigação às Práticas - Estudos de Natureza Educacional 2010 Vol X Nº1 153-183
Resumo: Este estudo de intervenção tem como objectivo estudar se a consciência morfológica em crianças de cinco anos é susceptível de ser estimulada através de uma intervenção específica, antes da iniciação formal à leitura e escrita. Avaliaram-se os efeitos do treino em consciência morfológica na capacidade das crianças para: a) captarem o tipo de transformação morfológica existente entre um par de palavras e aplicarem-no, por analogia, a estímulos novos; b) usarem processos de flexão e derivação na formação de famílias de palavras; c) acederem à constituição morfémica dos estímulos (morfema-base e afixos), reconhecer o seu significado particular e interpretar os morfemas em conjunto, em pseudo-palavras. Neste estudo participaram 45 crianças de cinco anos de idade, a frequentar um jardim-de-infância, divididas em três condições experimentais: a) grupo de intervenção em consciência morfológica; b) grupo de controlo 1, com acesso aos mesmos materiais mas sem intervenção em consciência morfológica; c) grupo de controlo 2, sem intervenção. Os resultados obtidos revelaram uma significativa superioridade das crianças do grupo de intervenção, em relação aos dois grupos de controlo, quanto a duas capacidades estudadas: o uso de processos de flexão e derivação na formação de famílias de palavras e o acesso à constituição morfémica dos estímulos (morfema-base e afixos), reconhecimento do seu significado particular e interpretação dos morfemas em conjunto. No entanto, não foram encontradas diferenças quanto à habilidade para usar analogias entre palavras. Este último resultado pode dever-se à grande complexidade da morfologia verbal envolvida. Comprovou-se ainda que o efeito da intervenção não era explicável por diferenças em inteligência verbal. Salientam-se duas conclusões mais relevantes: 1 – É possível estimular o desenvolvimento da consciência morfológica em crianças de cinco anos, antes da iniciação formal à leitura e escrita, através de procedimentos intencionais por parte do educador. 2 – O desenvolvimento dessa competência pelo educador de infância potencia a qualidade da supervisão dirigida aos futuros profissionais.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/484
ISSN: 0874-9620
Versão do Editor: http://www.eselx.ipl.pt/cied/publicacoes/inv/2010/O%20DESENVOLVIMENTO%20DA%20CONSCI%C3%8ANCIA%20MORFOL%C3%93GICA%20EM%20CRIAN%C3%87AS%20DE%20CINCO%20ANOS%20ESTUDO%20DE%20INTERVEN%C3%87%C3%83O.pdf
Aparece nas colecções:ESELx - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
O desenvolvimento da consciência morfológica em crianças de cinco anos.pdf4,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.