Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/468
Título: Exposição profissional a formaldeído em laboratórios de anatomia patológica: que realidade em Portugal?
Autor: Ladeira, Carina
Viegas, Susana
Carolino, Elisabete
Prista, João
Gomes, Manuel C.
Brito, Miguel
Palavras-chave: Anatomia patológica
Meio laboratorial
Saúde ocupacional
Formaldeído
Data: Out-2011
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Ladeira C, Viegas S, Carolino E, Prista J, Gomes MC, Brito M. Exposição profissional a formaldeído em laboratórios de anatomia patológica: que realidade em Portugal? In VI Encontro Nacional das Ciências e Tecnologias da Saúde, ESTeSL, 20-21 de Outubro de 2011. Comunicação oral.
Resumo: O formaldeído é um gás incolor, solúvel na água e que reage rapidamente com o local de contacto. É utilizado nos laboratórios de Anatomia Patológica (AP) como fixador de células e tecidos - importante local de exposição ocupacional ao formaldeído, nomeadamente por médicos patologistas, técnicos de AP e auxiliares de acção médica. Objectivos do estudo: conhecer a exposição a formaldeído nos laboratórios hospitalares de Anatomia Patológica em Portugal; comparar a frequência de MN em linfócitos do sangue periférico e em células esfoliadas da mucosa bucal dos trabalhadores expostos a formaldeído nos laboratórios de AP – patologistas, técnicos de AP e auxiliares com controlos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/468
Aparece nas colecções:ESTeSL - Comunicações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Exposição profissional a formaldeído em laboratórios de AP.pdf1,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.