Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4645
Título: Complicações músculo-esqueléticas crónicas nas mulheres sobreviventes de cancro da mama
Outros títulos: Musculoskeletal chronic complications in women survivors of breast cancer
Autor: Rangel, Jackeline Carvalho
Fernandes, Beatriz
Carolino, Elisabete
Palavras-chave: Fisioterapia
Medicina de reabilitação
Cancro da mama
Lesão músculoesquelética
Physiotherapy
Rehabilitation
Breast cancer
Musculoskeletal lesion
Data: Mai-2015
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Rangel JC, Fernandes MB, Carolino E. Complicações músculo-esqueléticas crónicas nas mulheres sobreviventes de cancro da mama. Saúde & Tecnologia. 2015;(13):21-6.
Resumo: As mulheres com cancro da mama obtiveram, nos últimos anos, um aumento significativo da esperança média de vida; contudo, muitas destas mulheres vivem com as complicações crónicas resultantes do tratamento. O objetivo deste estudo é caracterizar as complicações músculo-esqueléticas (CME) nas sobreviventes de cancro da mama e enfatizar a necessidade de desenvolver terapêuticas preventivas para estas complicações. Métodos – Noventa e quatro mulheres sobreviventes de cancro da mama responderam a um questionário sobre potenciais CME. Resultados – Foi detetada associação significativa entre idade e linfedema (p=0,004), dor no braço (DB) (p=0,000), dor no ombro (DO) (p=0,004), dificuldade em elevar o braço (DEB) (p=0,022) e cervicalgia (p=0,000), verificando-se uma maior incidência nas mulheres com mais de 50 anos. Uma associação significativa foi detetada entre linfadenectomia e linfedema (p=0,000), DB (p=0,000), DO (p=0,008), verificando-se que as mulheres sujeitas a linfadenectomia apresentam maior incidência de linfedema, de DB e de DO. Quanto à sobrevivência constatou-se que as mulheres com mais de 10 anos de sobrevivência têm mais CME. Relativamente à mastectomia foi detetada associação significativa com o linfedema (p=0,012), DB (p=0,020), DO (p=0,003), DEB (p=0,037) e cervicalgia (p=0,020). Verificou-se que as mulheres mastectomizadas têm maior tendência para apresentar linfedema, DB, DO, DEB e cervicalgia. Conclusão – No nosso estudo, as mulheres acima dos 50 anos, as que realizaram a linfadenectomia, as com mais de 10 anos de sobrevivência e as mastectomizadas apresentaram maior incidência de CME.
ABSTRACT: Women diagnosed with breast cancer, have seen a significant increase in life expectancy in recent years. However, many of these women are living with chronic complications resulting from treatment. The aim of this study is to characterize musculoskeletal complications (MC) in breast cancer survivors, and emphasize the need to develop preventive therapies for these complications. Methods – Ninety four women survivors of breast cancer answered a questionnaire about potential MC. Results – The association between age and lymphedema (p=0.004), arm pain (AP) (p=0.000), shoulder pain (SP) (p=0.004), difficulty in raising the arm (DRA) (p=0.022) and neck pain (NP) (p=0.000) showed a higher incidence in women over 50 years. Women whith lymphadenectomy showed higher incidence of lymphedema (p=0.000), AP (p=0.000), SP (p=0.008). Regarding survival, it was found that women over 10 years of survival have more MC. Mastectomized women are more likely to have lymphedema (p=0.012), AP (p=0.020), SP (p=0.003), DRA (p=0.037) and NP. Conclusion – In our study women over 50 years, women with lymphadenectomy and with over 10 years of survival after treatment of breast cancer and mastectomized had a higher incidence of MC.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4645
ISSN: 1646-9704
Versão do Editor: https://web.estesl.ipl.pt/ojs/index.php/ST/article/view/1174
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Complicações músculo-esqueléticas crónicas nas mulheres sobreviventes de cancro da mama.pdf360,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.