Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4644
Título: PET/CT com 18-fluor-fluorodeoxiglucose no seguimento do melanoma maligno cutâneo
Outros títulos: PET/CT with 18-fluor-fluorodeoxyglucose in the follow-up of the cutaneous malignant melanoma
Autor: Batanete, Sofia
Infante, J. R.
Rayo Madrid, Juan Ignacio
Vieira, Lina
Palavras-chave: Medicina nuclear
Tomografia por emissão de positrões
Tomografia computorizada
18Fluor-fluorodeoxiglucose
Melanoma maligno cutâneo
Nuclear medicine
Positron emission tomography
Computed tomography
PET/CT
Cutaneous malignant melanoma
Follow up
Data: Mai-2015
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Batanete S, Infante JR, Rayo JI, Vieira L. PET/CT com 18-fluor-fluorodeoxiglucose no seguimento do melanoma maligno cutâneo. Saúde & Tecnologia. 2015;(13):13-20.
Resumo: Introdução – O melanoma maligno cutâneo (MMC) é considerado uma das mais letais neoplasias e no seu seguimento recorre-se, para além dos exames clínicos e da análise de marcadores tumorais, a diversos métodos imagiológicos, como é o exame Tomografia por Emissão de Positrões/Tomografia Computorizada (PET/CT, do acrónimo inglês Positron Emission Tomography/Computed Tomography) com 18fluor-fluorodeoxiglucose (18F-FDG). O presente estudo tem como objetivo avaliar a utilidade da PET/CT relativamente à análise da extensão e à suspeita de recidiva do MMC, comparando os achados imagiológicos com os descritos em estudos CT. Metodologia – Estudo retrospetivo de 62 estudos PET/CT realizados em 50 pacientes diagnosticados com MMC. Excluiu-se um estudo cujo resultado era duvidoso (nódulo pulmonar). As informações relativas aos resultados dos estudos anatomopatológicos e dos exames imagiológicos foram obtidas através da história clínica e dos relatórios médicos dos estudos CT e PET/CT. Foi criada uma base de dados com os dados recolhidos através do software Excel e foi efetuada uma análise estatística descritiva. Resultados – Dos estudos PET/CT analisados, 31 foram considerados verdadeiros positivos (VP), 28 verdadeiros negativos (VN), um falso positivo (FP) e um falso negativo (FN). A sensibilidade, especificidade, o valor preditivo positivo (VPP), o valor preditivo negativo (VPN) e a exatidão da PET/CT para o estadiamento e avaliação de suspeita de recidiva no MMC são, respetivamente, 96,9%, 96,6%, 96,9%, 96,6% e 96,7%. Dos resultados da CT considerados na análise estatística, 14 corresponderam a VP, 12 a VN, três a FP e cinco a FN. A sensibilidade, especificidade, o VPP e o VPN e a exatidão da CT para o estadiamento e avaliação de suspeita de recidiva no MMC são, respetivamente, 73,7%, 80,0%, 82,4%, 70,6% e 76,5%. Comparativamente aos resultados CT, a PET/CT permitiu uma mudança na atitude terapêutica em 23% dos estudos. Conclusão – A PET/CT é um exame útil na avaliação do MMC, caracterizando-se por uma maior acuidade diagnóstica no estadiamento e na avaliação de suspeita de recidiva do MMC comparativamente à CT isoladamente.
ABSTRACT: Background – Cutaneous malignant melanoma (CMM) is one of the most lethal malignancies and the follow-up involves, in addition to clinical examination and analysis of tumor markers, several imaging methods such as the Positron Emission Tomography/Computed Tomography (PET/CT) exam with 18fluor-fluorodeoxyglucose (18F-FDG). The aim of the study is to evaluate the utility of PET/CT in the assessment of the extension of the disease and of suspected recurrence in the CMM, comparing the imaging findings with those described in CT studies. Methods – It was performed a retrospective analysis of 62 PET/CT studies in 50 patients diagnosed with CMM. It was excluded a study which had a doubtful outcome (pulmonary nodule) and it was not possible to perform its diagnosis. The information related to the results of pathologic studies and imaging studies was obtained through medical history and medical reports of CT and PET/CT. A database was created with the collected data through Excel software and a descriptive statistical analysis was carried out. Results – Of the PET/CT studies analyzed, 31 were considered true positives (TP), 28 true negatives (TN), 1 false negative (FN) and 1 false positive (FP). The sensitivity, specificity, positive predictive value (PPV), negative predictive value (NPV) and accuracy of PET/CT for staging and evaluation of suspicious relapse in CMM are, respectively, 96.9%, 96.6%, 96.9%, 96.6% and 96.7%. From the CT results considered in statistical analysis, 14 corresponded to TP, 12 to TN, 3 to FP and 5 to FN. The sensitivity, specificity, PPV and NPV, and accuracy of CT for staging and evaluation of suspicious relapse in CMM are, respectively, 73.7%, 80.0%, 82.4%, 70.6% and 76.5%. Comparatively to the CT results, PET/CT allowed a change in therapeutic approach in 23% of studies. Conclusion – PET/CT is a useful tool in evaluating CMM, characterized by high diagnostic accuracy in staging and in the evaluation of suspected recurrence of MMC compared to CT only.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4644
ISSN: 1646-9704
Versão do Editor: https://web.estesl.ipl.pt/ojs/index.php/ST/article/view/1164
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PET_CT com 18fluor fluorodeoxiglucose no seguimento do melanoma maligno cutâneo.pdf785,45 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.