Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4569
Título: Imunohistoquímica
Autor: Ferro, Amadeu Borges
Palavras-chave: Anatomia patológica
Imunohistoquímica
Antigénio
Anticorpo
Soros policronais
Soros monocronais
Imunofluorescência
Imunoenzimologia
Partículas endógenas
Imunocitoquímica
Controlo de qualidade
Automatização
Marcação múltipla
Data: Out-2014
Editora: Amadeu Borges Ferro
Citação: Ferro AB. Imunohistoquímica. Autor; 2014.
Resumo: Desde o seu surgimento que as técnicas que utilizam a reação anticorpo-antigénio para a deteção e caracterização de moléculas no seu local de origem têm sido denominadas de Imunohistoquímica e/ou Imunocitoquímica. Ao longo do tempo esta terminologia tem sido utilizada de forma frequente para identificar as mesmas metodologias de forma, por vezes, indiscriminada. Numa tentativa de evitar as incorreções e diminuir as associações erróneas de palavras-chave em livros e artigos, que podem provocar uma pulverização ou a omissão da bibliografia relevante existente, alguns autores têm tentado clarificar a nomenclatura utilizada, principalmente com base na natureza da amostra biológica que é analisada. O termo Imunohistoquímica é associado a metodologias que usam imuno-ensaios para co-localizar um epítopo de interesse em cortes de tecido. Também se englobam os métodos que recorrem a blocos de células ou de coágulos preparados a partir de materiais citológicos e hematológicos. Na maioria dos casos, o tecido é removido do ser vivo e conservado/fixado por congelação ou por métodos químicos (e.g. formaldeído) e embebido em parafina. Posteriormente são obtidas secções muito finas, de cerca de 4μm, a partir do material congelado ou incluído em parafina e colocadas em lâminas de vidro. Desta forma, é possível co-localizar os antigénios nos componentes histológicos e celulares, mantendo a arquitetura original do tecido circundante. Dependendo do método de fixação, as amostras de tecidos e/ou células podem ser sujeitas a estratégias de recuperação antigénica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4569
ISBN: 978-989-20-5416-2
Aparece nas colecções:ESTeSL - Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Imunohistoquímica.pdf3,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.