Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4226
Título: Avaliação da distribuição de dose em doentes com cancro da mama: cobertura e homogeneidade no volume alvo e dose nos órgãos de risco
Autor: Rosão, Adriana Ferreira
Orientador: Monsanto, Fátima
Pinheiro, Ana
Palavras-chave: Radioterapia
Cancro da mama
Dosimetria
OAR
Efeito secundário
Radiotherapy
Breast cancer
Dosimetry
Side effects
Data de Defesa: Dez-2012
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Rosão AF. Avaliação da distribuição de dose em doentes com cancro da mama: cobertura e homogeneidade no volume alvo e dose nos órgãos de risco [Dissertation]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2012.
Resumo: Introdução: A maioria das mulheres, que realizam radioterapia após cirurgia conservadora da mama, são jovens e têm um bom prognóstico, pelo que é importante considerar os riscos do tratamento. Objetivo: Avaliar retrospetivamente os planeamentos dosimétricos, de doentes de cancro da mama, relativamente à cobertura e homogeneidade do volume alvo, e dose nos OAR‟s. Materiais e Métodos: Em 48 doentes, foi estudada a distribuição de dose através da análise da cobertura do Planning Target Volume (PTV) e PTVboost, pela isodose de 95%, do cálculo dos Índices de Conformidade (IC), Uniformidade (IU) e Homogeneidade (IH), e dos parâmetros dosimétricos nos OAR (pulmões, coração, medula e mama contralateral). Foi também investigada a influência da lateralidade e do tamanho da mama. Resultados: Apenas 22 doentes tiveram uma cobertura adequada do PTV, enquanto no PTVboost foi bastante boa. Os valores dos índices foram: IC (1.41 ±0.19 e 3.45 ±1.12); IU (63.78 ±8.76% e 98.26 ±4.27%); e IH (42.17 ±21.36% e 7.12 ±2.42%), para o PTV e PTVboost, respetivamente. Na avaliação dos OAR, a maioria das doentes cumpriu os limites de dose recomendados. Algumas excederam a dose média (Dmédia) e V30 no pulmão, ou receberam uma elevada dose na mama contralateral. Foram encontradas diferenças para o ICPTV, relativamente ao tamanho da mama, enquanto a lateralidade do tumor apenas influenciou a Dmédia no coração. Conclusão: Da análise deste estudo, a maioria das doentes obteve uma cobertura inadequada do PTV, mas adequada para o PTVboost. O IC não foi considerado um bom preditor da cobertura do alvo. O IH é um bom indicador da variação de dose no alvo e, combinado com o IU permite uma avaliação mais eficaz da homogeneidade na distribuição de dose. Para a maioria dos parâmetros dose-volume dos OAR, os limites de tolerância não foram excedidos, pelo que existe uma baixa probabilidade de complicações.
ABSTRACT - Introduction: Most women who performed radiotherapy after conservative breast surgery are young and have a good prognosis, so it is important to consider the risks of the treatment. Purpose: To evaluate retrospectively the dosimetric plans for breast cancer patients, with respect to the coverage and homogeneity of the target, and doses to the OAR. Materials and Methods: In a sample of 48 patients, it was studied the dose distribution through the evaluation of Planning Target Volume (PTV) and PTVboost coverage, by the 95% isodose, the calculation of the Conformity (CI), Uniformity (UI) and Homogeneity (HI) Indexes, and the analysis of dosimetric parameters for the OAR (lungs, heart, spinal cord and contralateral breast). It was also investigated the influence of breast laterality and size. Results: Only 22 patients had an adequate coverage of PTV, while in PTVboost was very good. The indexes values were: CI (1.41 ±0.19 and 3.45 ±1.12); UI (63.78 ±8.76% and 98.26 ±4.27%); and HI (42.17 ±21.36% and 7.12 ±2.42%) for PTV and PTVboost, respectively. Evaluating the OAR, the majority of patients complied with the recommended dose limits. Some exceeded the mean dose (Dmean) and V30 for the lung, or received a high dose in the contralateral breast. It was found significant differences in CIPTV, according to breast size, while the tumor laterality only influenced the Dmean in the heart. Conclusion: From this study analysis most patients had an inadequate coverage of the PTV, but it was adequate for PTVboost. CI was not considered a good predictor of the target's coverage. The HI was a good indicator of dose variation within the target and, complemented with UI, provides an effective evaluation of the homogeneity in the dose distribution. The majority of the dose-volume parameters were not exceeded; therefore there is a low probability of complications.
Descrição: Mestrado em Radioterapia
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4226
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Avaliação da distribuição de dose em doentes com cancro da mama.pdf1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.