Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4136
Título: O papel do capital psicológico no bem-estar subjetivo
Autor: Antunes, Ana Cristina Coelho
Cunha, Miguel Pina e
Caetano, António
Palavras-chave: Comportamento organizacional
Bem-estar subjetivo
Data: Jun-2013
Editora: Universidade de Aveiro
Citação: Antunes, A.C., Caetano, A., & Cunha, M.P. (2013). O papel do capital psicológico e das emoções enquanto preditores do desempenho. In Livro de actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia, Aveiro, Universidade de Aveiro, 20-22 Jun, pp. 825-836.
Resumo: A perspetiva positiva tem ganho crescente importância nas tentativas de compreensão de variáveis e processos organizacionais. Neste âmbito destaca-se o comportamento organizacional positivo e o seu constructo central, o capital psicológico, entendido como o estado individual de desenvolvimento de um conjunto de capacidades psicológicas, em que se contam a auto-eficácia, o otimismo, a esperança e a resiliência. A evidência empírica sugere que este fator psicológico de positividade produz efeitos benéficos nas atitudes, comportamentos e desempenho dos colaboradores organizacionais (e.g., Avey, Luthans, & Youssef, 2010), mas também em fatores relacionados com a saúde e bem-estar. A presente meta-análise examina as relações entre capital psicológico, bem-estar subjetivo no contexto laboral e diversos fatores que concorrem para este bem-estar (e.g., stress no trabalho, esgotamento, exaustão emocional). O conjunto de estudos usado nesta revisão quantitativa foi obtido através de diversas técnicas padrão de pesquisa de literatura. Foi realizada uma pesquisa exaustiva em bases de dados especializadas, complementada com pesquisas ancestrais e de descendência. Diversos investigadores foram contactados com o fito de obter investigações não publicadas. A partir do acervo de estudos obtido foram definidos critérios de inclusão e exclusão para a seleção de estudos a considerar na presente meta-análise. Os resultados revelam que existe uma relação positiva entre capital psicológico e bem-estar subjetivo, sendo concomitantemente identificadas relações negativas entre este recurso psicológico e fatores como o stresse, o esgotamento e a exaustão emocional. As implicações destes resultados são discutidas e são avançadas diversas sugestões de investigação futura.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4136
Aparece nas colecções:ESCS - Comunicações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
abstract_papel do capital psicológico no bem-estar subjectivo-1.pdf252,81 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.