Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/4110
Título: Que farei com este cânone?: Uma leitura de “O cadáver de James Joyce”, de José Luís Peixoto
Autor: Trindade, Jorge Francisco Martins
Palavras-chave: Contos
Linguagem
Elipse (linguagem)
Representação
Personagem
Data: 2012
Editora: CLEPUL
Citação: Trindade, Jorge Martins - “Que farei com este cânone?: Uma leitura de “O cadáver de James Joyce”, de José Luís Peixoto”. In O Conto na Lusofonia 2: Antologia crítica. Lisboa: CLEPUL, 2012. ISBN 978-989-8577-04-7. pp. 141-150.
Resumo: «O Cadáver de James Joyce», conto publicado por José Luís Peixoto na revista Ficções em 2004, é um exercício que explora os territórios ambíguos que se situam na intersecção da “realidade” com a “imaginação”, da biografia com a ficção. O narrador-protagonista, José Luís Peixoto – epónimo do autor, portanto -, narra em poucas páginas a viagem impossível que faz a Zurique e a Dublin com o propósito único de secretamente devolver os restos mortais de James Joyce à cidade natal do escritor irlandês. A brevidade da narrativa acolhe a magnitude do feito narrado operando uma redimensionação do mundo, que por um lado o miniaturiza e por outro o esquematiza e, por essa via, irrealiza. A própria linguagem do conto acompanha este movimento de esquematização e síntese: a frase tende a encurtar-se, essencializa-se – e esta compressão da linguagem reforça o efeito da compressão do mundo representado. Pela forma como problematiza as relações entre a linguagem e o mundo, entre a literatura e a realidade, «O Cadáver de James Joyce» encena, em última instância, a dimensão simultaneamente grandiosa e precária da criação literária.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/4110
ISBN: 978-989-8577-04-7
Aparece nas colecções:ESCS - Capítulos ou partes de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CJJ - resumo.pdf209,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.