Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/3688
Título: Empresas familiares vs. Empresas não familiares : evidência empírica em Portugal numa ótica de desempenho e do órgão de gestão
Autor: Morgado, João Pedro Pimpão
Orientador: Ferrão, Joaquim António Martins
Palavras-chave: Empresa Familiar
Desempenho
Teoria da Agência
Dimensão do Órgão de Gestão
Family Business
Performance
Agency Theory
Board Size
Data de Defesa: Dez-2012
Resumo: A problemática da influência da Família na empresa poderá assumir um papel relevante no desempenho das mesmas. Devido à estrutura do tecido empresarial português, a presença de elementos da Família poderá ser mais intensa, sendo o objetivo deste estudo analisar se as Empresas Familiares apresentam evidência de um maior desempenho face às Empresas Não Familiares. Foram também abordadas problemáticas acerca da dimensão do órgão de gestão e sobre os custos de agência que, relacionados com a Teoria da Agência, possam estar presentes na gestão de uma empresa. O presente estudo incide sobre 7.816 empresas portuguesas, inseridas no Sistema de Análise de Balanços Ibéricos (SABI) que no ano 2010 superaram um montante de Ativo Total de 5.000.000 de euros. Foram efectuados testes estatísticos para comprovar as hipóteses em estudo, incluindo a criação de um modelo de regressão linear. A aplicação do modelo de regressão linear incidiu sobre a amostra total e, posteriormente, sobre a mesma estratificada, de acordo com a dimensão das empresas, em decis. As conclusões indicam que as Empresas Familiares apresentam evidência de um desempenho superior face às Empresas Não Familiares. No que se refere à dimensão do órgão de gestão, concluiu-se que a mesma influencia negativamente as Empresas Familiares. Relativamente aos custos de agência, as conclusões não apresentam qualquer evidência.
The issue of the influence of family in firms can play a relevant role in the performance of the same. Due to the structure of the Portuguese business, the presence of elements of the family may be more intense, and this study aimed to analyze whether the Family Business show evidence of higher performance compared to companies non familiar. We also addressed issues about the size of the board of management and on the agency costs, that related to the Agency Theory, may be present in the management of a company. The present study focuses on 7816 Portuguese companies, entered into the Balance Analysis System Iberian (SABI) which in 2010 surpassed the amount of total assets of 5,000,000 euros. Statistical tests were conducted to prove the hypotheses under study, including the creation of a linear regression model. The application of linear regression model focused on the total sample and, subsequently, on the same stratified according to the size of firms in deciles. The findings indicate that the Family Business show evidence of superior performance compared to companies not Family. Regarding the size of the board of management, concluded that it negatively influences the Family Business. For agency costs, the findings show no evidence.
Descrição: Mestrado em Contabilidade e Análise Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/3688
Aparece nas colecções:ISCAL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_JPM_VF.pdf564,62 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.