Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/3503
Título: A eficácia dos modelos de previsão de falência: aplicação ao caso das sociedades portuguesas
Autor: Peres, Cândido Jorge
Orientador: Annes, Maria Carlos da Paixão Sequeira de Mourato
Breia, Arménio Fernandes
Palavras-chave: Previsão
Insolvência
Falência
Sociedades
Forecasting
Insolvency
Bankruptcy
Companies
Data de Defesa: Jan-2014
Resumo: O crescimento do número de insolvências em Portugal, fruto dos tempos difíceis que se vivem no país, fizeram crescer o interesse pela previsão de “falência” empresarial. Neste estudo temos por objectivo validar a eficácia dos modelos existentes e a sua capacidade de disponibilizar informação útil para a tomada de decisão, permitindo a escolha efectiva de um que consubstancie a melhor alternativa para a previsão de “falência” empresarial até 6 anos antes desse facto. Desta forma seleccionamos, de entre as Sociedades portuguesas, sujeitas a revisão legal de contas, duas amostras: - uma de 47 empresas que eram consideradas saudáveis, de acordo com Aziz e Dar (2006), apresentavam Capitais Próprios superiores a zero, entre 2005 e 2009 e que em 2011 foram consideradas “falidas” (Capitais Próprios inferiores a zero); - outra, emparelhada, com 28 empresas que apresentaram em todo o período analisado Capitais Próprios superiores a zero, concedendo assim aos modelos em análise uma potencialidade plena de previsão. À amostra foram aplicados 12 modelos, a saber, Z de Altman (1968), Kanitz (1974), Elizabetsky (1976), Gordon e Springate (1978), Altman, Baidya e Dias (1979) Z4 e Z5, Matias (1982), CA-Score de Bilanas (1987), Pascale (1988), Carvalho das Neves (1998), Santos (2000) e Nunes (2012). A principal conclusão que se pretende retirar do estudo e a de qual destes modelos constituirá o melhor previsor de “falência” para as Sociedades Portuguesas.
The growth in the number of “bankruptcies” in Portugal is the outcome of the hard times that the country is living and has increased the interest in predicting corporations "bankruptcy". In this study we aim to validate the effectiveness of the existing models and their ability to provide useful information for decision-making, allowing an effective choice to substantiate the best alternative for predicting firm "bankruptcy" up to 6 years before thereof . Thus, we select from among the Portuguese Companies, subject to statutory audit, two samples: - one of 47 companies that were considered healthy, according to Aziz and Dar (2006), had equity above zero between 2005 and 2009 and that in 2011 were considered "bankrupted" (with equity below zero); - another, paired, with 28 companies that presented throughout all the period analyzed equity above zero, thus granting the models under review a potential of full forecast. To the sample were applied 12 models, namely, Altman’s Z (1968), Kanitz (1974), Elizabetsky (1976), Gordon and Springate (1978), Altman, Baidya and Dias (1979) Z4 and Z5, Mathias (1982), CA-score of Bilanas (1987), Pascale (1988), Carvalho das Neves (1998), Santos (2000) and Nunes (2012). The main conclusion that we want to withdraw from the study is which of these models will be the best predictor of "bankruptcy" for Portuguese Companies.
Descrição: Mestrado em Controlo e Gestão e dos Negócios
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/3503
Aparece nas colecções:ISCAL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Versão Final - Cândido Peres 2011318.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.