Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/3185
Título: O papel da interactividade na construção da narrativa em role-playing games digitais
Autor: Melo, Victoria Catherine Sim
Orientador: Ferreira, Cátia
Souto, Jorge
Palavras-chave: Interactividade
Videojogos
Narrativa interativa
Role-playing game
Interactive narrative
Role-Playing Game
Videogame
Interactivity
Data de Defesa: Nov-2013
Editora: Escola Superior de Comunicação Social
Citação: MELO, Victoria Catherine Sim - O papel da interactividade na construção da narrativa em role-playing games digitais. Lisboa: Escola Superior de Comunicação Social, 2013. Dissertação de mestrado.
Resumo: Os videojogos desempenham cada vez mais um papel importante no dia-a-dia dos mais novos, e não só. Apesar desse sucesso, é necessário compreender o que faz com que uns videojogos sejam mais apreciados do que outros e até que ponto poderemos considerará-los como um veículo de informação como os livros, por exemplo. Apesar do livro obter um prestígio maior relativamente à sua narrativa, os videojogos têm progredido no mesmo campo. Para lá de transmitirem uma narrativa, têm a peculiaridade de lhes adicionar um factor de interatividade. Mas até onde pode ir esta interatividade? E que efeito terá junto do consumidor? A dualidade entre a narrativa estática e a narrativa interativa é cada vez mais debatida. Quase todos os meios de entretenimento desejam ser interativos, querem que o utilizador sinta que está no controlo dos acontecimentos. No caso dos videojogos, tendo estes o suporte do computador, é mais fácil oferecer essa interatividade ao utilizador. Sendo assim, esta investigação propôs-se responder à questão: “Como é que a narrativa interativa influencia a apreciação dos jogadores em Role-Playing Games (RPG) digitais ocidentais?” Os RPG’s são o género mais notório de narrativa interativa, tendo como exemplo, a trilogia Mass Effect. Com esta investigação pretendeu-se descobrir como a interatividade na narrativa dos RPGs é encarada pelos jogadores. Procurou-se identificar como é que a narrativa interativa seria construída e qual o seu papel no sucesso de um videojogo através do estudo da série Mass Effect. Decidiu-se utilizar uma estratégia concorrente embutida com o método qualitativo (o estudo de caso) a englobar o método quantitativo (o questionário). Com esta metodologia, foi possível concluir que os jogadores dão de facto extrema importância à narrativa e à sua interatividade no caso do Mass Effect. Foi também estipulado que a narrativa interativa não apresenta grandes diferenças estruturais quando comparada com a narrativa no seu formato mais clássico, o livro. Conclui-se portanto, que a possibilidade de escolha, e daí a interatividade, é muito importante para o jogador, mesmo que este saiba que não está a criar caminhos, mas apenas percorrendo um de vários construídos pelo criador do jogo. Para esse efeito, também se determinou a importância da imersão e ilusão como ferramentas que sustentam a sensação de interatividade ao nível dos videojogos.
Videogames play an increasingly bigger role in the life of teenagers today, as well as older people. But, regardless of this success, it is important to understand what makes some games more successful than others and to which extent they can be thought of as a means of carrying information, the way books do. While books are considered as a prime medium to transmit narrative, videogames have also made progress in that sense. And, furthermore, they are able to add a measure of interactivity into their own narrative. How far could this interactivity go? And how does the player relate to it? The duality between static narratives and interactive narratives is the subject of heated debate, considering how important it has become. Almost every entertainment medium strives to become interactive, wanting its user to feel in control of events. Because videogames are played through computers, it is easier for them to offer users that interactivity. This investigation has tried to answer the question: “How does an interactive narrative affect the appreciation of players regarding western digital Role Playing Games (RPG)?” RPGs are perhaps the most notorious genre of interactive narratives, with Mass Effect trilogy being one of the best examples within the scene. To that end, there was an attempt to understand how the interactivity in Mass Effect's narrative was built, how it was perceived by players and, finally, how it helped in making the videogame in question successful. A concurrent embedded strategy was used in this study; the quantitative method (questionnaire form) serving as an aid to the qualitative method (case study). With this methodology, it was possible to surmise that players do, in fact, attribute a lot of importance to both the narrative and interactivity within Mass Effect. It also became clear that its interactive narrative is rather similar to a static narrative in book form, in terms of structure. These discoveries led to the conclusion that players do care about interactivity and the possibility of choice. This applies even if they are aware that the paths they chose were created by the game designer, rather than made by the user. In fact, the concepts of immersion and illusion are paramount in their utility in making the player forget that he is in fact playing a game and, therefore, all his choices are limited. Immersion and illusion are the tools that elevate the feeling of interactivity to such high levels in videogames.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior de Comunicação Social como parte dos requisitos para obtenção de grau de mestre em Audiovisual e Multimédia.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/3185
Aparece nas colecções:ESCS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
VM4564_FINAL.pdf1,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.