Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/2873
Título: Natureza, princípios e fundamentos das práticas e relações profissionais-doentes no contexto do Gabinete de Sub-visão do Instituto Dr. Gama Pinto
Autor: Denis, Teresa
Palavras-chave: Sociologia da saúde
Direito à saúde
Relação médico-doente
Health sociology
Right to health
Doctor-patient relationship
Data: Jun-2012
Editora: Associação Portuguesa de Sociologia
Citação: Denis T. Natureza, princípios e fundamentos das práticas e relações profissionais-doentes no contexto do Gabinete de Sub-visão do Instituto Dr. Gama Pinto. In VII Congresso Português de Sociologia, Faculdade de Letras e Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (Porto), 19 a 22 de junho de 2012.
Resumo: A institucionalização do direito à saúde, na constituição de 1976, como direito social e humano não parece ter conseguido, na prática dos profissionais de saúde, abalar a relação paternalista que coloca o doente numa situação de submissão face à dominância do poder/saber médico central ou periférico que o doente, nos termos de Parsons, deve acatar humildemente como “um bom doente”. É este papel de passividade e submissão do doente que nos propomos problematizar nos meandros dos direitos humanos/direitos sociais de cidadania como campo de construção social assente em práticas norteadas por direitos e deveres que, nos termos de Foucault, submetem os cidadãos a constrangimentos inerentes às relações de poder.
ABSTRACT - The institutionalization of the right to health, of the 1976 constitution, as a social and human right, seems to have not succeeded on the practice of the health professionals. It has affected the paternalistic relationship and puts the patient in a state of submission, regarding the dominance of power/medical knowledge central or peripheral that the patient, according to Parsons, must humbly accept as a "good patient." We propose to discuss the passive/submissive role of the patient and the intricacies of human/social rights of citizenship, as a social construct guided by practices based on the rights and duties that, in Foucault's terms, inherently constrains the patient due to relations of power and how it is that.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/2873
Versão do Editor: http://www.aps.pt/vii_congresso/papers/finais/PAP1557_ed.pdf
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Natureza, princípios e fundamentos das práticas e relações profissionais-doentes.pdf408,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.