Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/2630
Título: Avaliação ecocardiográfica da função sistólica ventricular direita em doentes com disfunção ventricular esquerda: parâmetros convencionais versus strain bidimensional
Autor: Almeida, Maria Helena Lopes de
Orientador: Martins, Susana
Palavras-chave: Cardiologia
Insuficiência cardíaca
Disfunção ventricular esquerda
Disfunção ventricular direita
Speckle tracking
Ecocardiografia
Cardiology
Heart failure
Left ventricular dysfunction
Sub-clinical right ventricular dysfunction
Echocardiography
Data de Defesa: 2012
Citação: Almeida MH. Avaliação ecocardiográfica da função sistólica ventricular direita em doentes com disfunção ventricular esquerda: parâmetros convencionais versus strain bidimensional [Dissertation]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2012.
Resumo: Introdução: Uma das principais causas de insuficiência cardíaca é a disfunção ventricular esquerda e esta por sua vez de insuficiência cardíaca direita. A análise da função sistólica do ventrículo direito (VD) sempre foi um grande desafio para a ecocardiografia. A excursão sistólica do anel tricúspide (TAPSE) e a velocidade da onda S’ do anel tricúspide obtida por Doppler tecidular são dois dos parâmetros ecocardiográficos mais utilizados na avaliação da função sistólica do VD. No entanto, são influenciados por alterações de pré e pós carga. Com o desenvolvimento de técnicas quantitativas de avaliação da deformação miocárdica, em especial da técnica de speckle tracking, surgiu uma nova aplicação para a avaliação da função sistólica do VD. Objectivos: Descrever a disfunção sistólica ventricular direita sub-clínica identificada pela técnica de strain bidimensional (speckle tracking) em indivíduos com disfunção ventricular esquerda significativa. Metodologia: Estudo prospectivo, transversal de tipologia descritivo/comparativo. Foram estudados 2 grupos: indivíduos com disfunção sistólica ventricular esquerda (DSVE) e indivíduos saudáveis (grupo de controlo), tendo sido avaliados vários parâmetros ecocardiográficos (convencionais e o strain longitudinal regional e global do VD). Com base nos valores de referência de normalidade dos parâmetros ecocardiográficos convencionais (TAPSE e onda S’) foram criados dois sub-grupos: com e sem disfunção sistólica ventricular direita (DSVD), a partir do grupo com DSVE. Por fim foi criado um cut-off de normalidade, a partir do grupo de controlo, tendo sido aplicado ao sub-grupo sem DSVD, para se detectar DSVD sub-clínica. Na análise estatística comparativa foi utilizado o teste de t Student. Resultados: Foram estudados 32 indivíduos com DSVE (56±9; 84,4% homens) e 26 indivíduos pertencentes ao grupo de controlo (52±12; 38,5% homens). O grupo com DSVE encontrava-se na sua maioria em classe funcional II da New York Heart Association e a fracção de ejecção variava entre 31,09±5,95. Na análise comparativa entre os 2 grupos foram encontradas diferenças significativas nos parâmetros de deformação longitudinal regional e global, pressão sistólica da artéria pulmonar e diâmetro basal do VD (P <0,05). Os valores de deformação global e regional do VD foram significativamente inferiores no grupo com DSVE versus grupo de controlo (-13,55±5,22% vs -20,54±5,51%). Após a aplicação do cut-off no sub-grupo sem disfunção do VD, foram identificados 87,5% (21/24) indivíduos com compromisso ventricular direito. Considerações finais: O estudo da deformação longitudinal no grupo com DSVE permitiu detectar o compromisso sistólico do VD, que não foi reconhecido por parâmetros ecocardiográficos convencionais. O strain bidimensional permite detectar precocemente e de uma forma mais precisa a disfunção ventricular direita, sendo que a utilização sistemática desta metodologia de diagnóstico poderá implicar estratégias terapêuticas mais agressivas e melhor estratificação de risco nesta população.
ABSTRACT - Introduction: One of the main causes of the heart failure is the left ventricular dysfunction and due to this the right heart failure. Systolic function of the right ventricle (RV) analysis was always a big challenge to the echocardiography. Tricuspid annular plane systolic excursion (TAPSE) and systolic wave velocity of the tricuspid annular plane measured by tissue Doppler imaging (S’wave) are two echocardiography parameters most used in the right ventricular function study. However, they are influenced by preload and after load. With the development of quantitative techniques analysis of the myocardial deformation, especially the speckle tracking came out a new application for the study of the right ventricular systolic function. Aim: Describing the sub-clinical right ventricular dysfunction identified by the two-dimensional strain technique (speckle tracking) in individuals with left ventricular dysfunction. Methodology: Transversal, prospective study of descriptive/comparative typology. Two groups were studied: individuals with left ventricular systolic dysfunction (LVSD) and healthy individuals having been assessed various echocardiography parameters (conventional, the global and regional longitudinal strain of the RV). Based on cut-off values of conventional echocardiography parameters (TAPSE and S’ wave) two sub-groups were obtained: with and without right ventricular systolic dysfunction (RVSD) from the LVSD group. Finally, it was obtained a cut-off value, from the control group, and it was applied to the sub-group without RVSD, in order to detect sub-clinical right ventricular dysfunction. The values were compared using the Student t. Results: 32 individuals with LVSD (56±9; 84,4% Male) and 26 individuals of the control group (52±12; 38,5% Male) were studied. The most part of the New York Heart Association group with LVSD was in functional class II and the ejection fraction ranged between 31,09±5,95. In the comparative analysis between the two groups were found significant differences in the parameters of global and regional longitudinal deformation, systolic pulmonary artery pressure and basal diameter of RV (p˂0,05). The global and regional values of the RV deformation was significantly lower in the group with LVSD versus in the control group (-13,55±5,22% vs. -20,54±5,51%). After the cut-off application in the sub-group without right ventricular dysfunction, 87,5% (21/24) individuals with right ventricular commitment were identified. Final considerations: The study of the longitudinal deformation in the group with LVSD allowed the detection of the right ventricular commitment, which was not recognized by conventional echocardiography parameters. The two-dimensional strain allows identifying precociously and in a more precise way the right ventricular dysfunction, being possible that the systematic using of this diagnose methodology may imply more aggressive therapeutic strategies and better risk stratification in this population.
Descrição: Mestrado em Tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Cardiovascular.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/2630
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Avaliação ecocardiográfica da função sistólica ventricular direita em doentes.pdf2,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.