Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/2622
Título: Pluralidade, mudança e produção de valor na edição de livros: notas sobre a edificação social da cultura impressa
Autor: Medeiros, Nuno
Palavras-chave: Sociologia do livro
Sociologia da leitura
Edição
Editor
Reading sociology
Publishing
Publisher
Data: Jun-2012
Citação: Medeiros N. Pluralidade, mudança e produção de valor na edição de livros: notas sobre a edificação social da cultura impressa. In VII Congresso Português de Sociologia, Universidade do Porto, 19-22 de junho de 2012.
Resumo: Habitando um campo de intermediação, filtragem e interpretação, o editor assume um papel de legitimação, ordenação e prescrição do mundo pela via tipográfica. O esforço de realização de um livro não se restringe à génese autoral do texto. O livro resulta de um trabalho que implica acrescento simbólico e viabilidade de circulação, sem os quais o objecto se perde enquanto objecto de desejo, factor de aval de conteúdos ou elemento de alarde identitário. A existência de um livro corresponde em grande parte à acção editorial de o instituir socialmente como obra conhecida e reconhecida pelos seus receptores finais. Produtor de valor e materialidade, o editor inscreve o projecto do livro num espaço social colaborativo de trabalho, o campo da edição. Esta apresentação procura sistematizar teoricamente alguns tópicos relativos à articulação do editor com a construção social do campo editorial e a edificação da cultura impressa. Empreender semelhante exploração é abdicar forçosamente de uma visão linear, unidimensional e a-histórica do mundo social e cultural do livro, cuja morfologia e suportes conhecem crescentemente os desafios da desmaterialização.
ABSTRACT - Occupying a field of intermediation, gatekeeping, and interpretation, the publisher plays a role of legitimating, organizing, and prescribing the world typographically. The endeavor of making a book does not confine itself to authorial conception of text. A book is the result of an effort of infusing symbolism, and turning circulation viable, without which the object is impaired as an object of desire, as a factor of content validation, or as an element of identity. The existence of a book greatly corresponds to the publishing action of socially instituting it as a work known and recognized by its final recipients. The publisher, producer of value and materiality, inscribes the project of the book in a social space of collaborative work, the publishing field. This presentation intends to theoretically address some topics relating to the articulation of the publisher with the social construction of the publishing field, and the structuring of print culture. Attempting such an exploration inevitably translates into relinquishing a linear, one-dimensional, and a-historic view of the social and cultural world of the book, whose morphology and media increasingly face the challenges of dematerialization.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/2622
Versão do Editor: http://www.aps.pt/vii_congresso/papers/finais/PAP0870_ed.pdf
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pluralidade, mudança e produção de valor na edição de livros.pdf425,72 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.