Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/2590
Título: Riders in the storm: the professions and healthcare governance
Outros títulos: Riders in the storm: as profissões e a governança em saúde
Autor: Kuhlmann, Ellen
Palavras-chave: Health sociology
Healthcare governance
Health professions as mediators
Managerialism
Hybrid professionalism
Sociologia da saúde
Governança em saúde
Profissões de saúde como mediadoras
Profissionalismo híbrido
Data: Jul-2013
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Kuhlmann E. Riders in the storm: the professions and healthcare governance. Saúde & Tecnologia. 2013;(Supl):e6-e10.
Resumo: The public sector is facing turbulent times and this also challenges the health professions who are expected to serve both the interests of the citizens and the cost-containment and austerity policies of governments. This article seeks to explore the changing role of the health professions. I introduce an approach on ‘citizen professionals’ as active players in the policy process and mediators between the state/policymakers and the citizens/patients. The aim is to highlight a transformative potential of professionalism and the connectedness with other sets of governance, like management. Empirical material from a German case study and a comparative European study serve to illustrate the arguments, drawing on policy analysis and secondary sources. The results bring the complexity of transformations and new emergent forms of professionalism into view that cannot be understood in traditional categories of conflict, exclusion and jurisdiction. Exploring the potential of the health professions to creatively respond to new challenges may reveal new opportunities for innovating healthcare policy beyond market and management.
O setor público enfrenta tempos atribulados, constituindo isto igualmente um desafio para as profissões de saúde, de quem se espera que sirvam tanto os interesses dos cidadãos quanto as políticas de contenção de custos e de austeridade dos governos. Este artigo procura explorar o papel em mudança das profissões de saúde. Introduzo uma abordagem aos profissionais cidadãos como agentes ativos no processo de produção de políticas e como mediadores entre o Estado/produtores de políticas e os cidadãos/utentes. O objetivo é salientar um potencial de profissionalismo transformador e a interligação com outras instâncias de governança, como a gestão. Elaborado a partir da análise de produção de políticas e de fontes secundárias, os argumentos aduzidos são ilustrados com base em material empírico relativo a um estudo de caso alemão e a um estudo comparativo europeu. Os resultados fazem sobressair a complexidade das transformações e das novas formas emergentes de profissionalismo que não podem ser entendidas por categorias tradicionais de conflito, exclusão e jurisdição. Explorar o potencial das profissões de saúde para responder criativamente a novos desafios pode revelar novas oportunidades para inovar as políticas de saúde, para lá do mercado e da gestão.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/2590
ISSN: 1646-9704
Versão do Editor: http://www.estesl.ipl.pt/sites/default/files/ficheiros/pdf/art_01_estesl_suplemento_2013.pdf
Aparece nas colecções:ESTeSL - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Riders in the storm.pdf74,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.