Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/1744
Título: Deformação miocárdica analisada por Speckle Tracking, em doentes hipertensos com fracção de ejecção preservada
Autor: Pires, Susana Freire
Orientador: Pinto, José Fausto
Palavras-chave: Cardiologia
Hipertensão
Deformação miocárdica
Disfunção ventricular
Ecocardiografia
Cardiology
Hypertension
Myocardial strain
Ventricular dysfunction
Echocardiography
Data de Defesa: Out-2011
Editora: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Citação: Pires SF. Deformação miocárdica analisada por Speckle Tracking, em doentes hipertensos com fracção de ejecção preservada [Dissertation]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa e Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa; 2011.
Resumo: Introdução: A hipertensão arterial representa um dos factores de risco mais importantes de doença cardiovascular, sendo também uma das causas mais comuns de disfunção ventricular esquerda e de insuficiência cardíaca. Cerca de metade dos doentes com insuficiência cardíaca têm fracção de ejecção preservada e uma percentagem significativa destes são hipertensos. Objectivos: Descrever o compromisso sub-clínico da função ventricular esquerda, identificado pelos parâmetros globais da deformação miocárdica (Speckle Tracking), em indivíduos hipertensos com fracção de ejecção preservada (> 55%). Metodologia: Estudo retrospectivo, transversal de tipologia descritivo/comparativo. Foram estudados dois grupos: normotensos (NT) e hipertensos (HT), tendo sido avaliados vários parâmetros clínicos e ecocardiográficos (convencionais e parâmetros globais da deformação miocárdica longitudinal e circunferencial), que permitiram descrever e caracterizar a função ventricular esquerda em ambos os grupos e realizar o estudo comparativo. Foram criados cut-offs da normalidade a partir do grupo de NT, tendo sido aplicados ao grupo de HT, para se detectar disfunção ventricular sub-clínica. Na análise estatística comparativa foram utilizados os testes t de Student, Mann-Whitney e do Qui-quadrado. Na análise da concordância entre variáveis foi utilizado o coeficiente de Kappa. Resultados: Foram estudados 229 HT (62+12; 57% Homens) e 20 NT (59 +7; 55% Homens). O grupo de HT apresentou na sua maioria HTA do tipo I (53,7%), com alteração estrutural do ventrículo esquerdo em 54,8% e cerca de 31,4 % com disfunção diastólica. Na análise comparativa entre os dois grupos não foram encontradas diferenças significativas nos parâmetros globais de deformação sistólica (pico de deformação miocárdica global sistólica longitudinal – GS, e pico de taxa de deformação miocárdica sistólica longitudinal-GSRs) longitudinal ou circunferencial. Após aplicação dos cutt-offs nos 229 HT, foram identificados 10% (23 indivíduos) pelo GS longitudinal, dos quais 7 indivíduos não apresentavam alteração estrutural e 12,2% (28 indivíduos) pelo GSRs longitudinal, dos quais 10 indivíduos não tinham alteração estrutural. Estes dois parâmetros da deformação longitudinal apresentaram uma concordância moderada (coeficiente Kappa=0,581) na detecção de indivíduos com compromisso ventricular sub-clínico. Conclusões: No grupo de hipertensos em estudo, a utilização do GLS e do GLRSs, permitiu, assim, detectar graus de disfunção sistólica ventricular esquerda em indivíduos com fracção de ejecção preservada, independentemente da presença ou não de alteração estrutural do VE, o que permite especular sobre o potencial e repercussão de intervenções mais precoces nestes doentes. ABSTRACT - Introduction: Systemic hypertension is one of the most important risk factors for cardiovascular disease. It is also one of the most common causes of left ventricular (LV) dysfunction and heart failure. In addition, about half of the patients with heart failure have preserved ejection fraction and a significant proportion of those have hypertension. Aims: The aim of this study was to determine the relevance of subclinical LV dysfunction, identified by myocardial deformation global parameters obtained by speckle tracking in hypertensive subjects with preserved ejection fraction (> 55%). Methods: Comparative observational study. We studied two groups of patients: normotensive (NT) and hypertensive (HT). Several clinical and echocardiographic parameters were assessed (conventional and global parameters of longitudinal and circumferential myocardial deformation), which allowed to describe and characterize left ventricular function in both groups. Subsequently it was performed a comparison and determined the relevance of various parameters between the two groups. Cut-off values obtained from the normal group NT were established, and applied to the HT group, to detect subclinical left ventricular dysfunction. The values were compared using the Student t, Mann-Whitney and Qui-square test. In analyzing the association between variables we used the Kappa coefficient. Results: We studied 229 HT (62+12 ;3,7% Male) and 20 NT controls NT (59 +7 ;55% Male). The HT subjects had arterial hypertension mostly type I (53.7%), with structural change of the left ventricle in 54.8% and about 31.4% presented with diastolic dysfunction. The comparative analysis between the group of NT versus HT showed no significant differences in the parameters of global systolic deformation (peak systolic global longitudinal myocardial deformation - GS, and peak systolic myocardial strain rate longitudinal-GSR) longitudinal or circumferential. After applying the cut-offs in the HT group, 10% (23 individuals) were identified by GS longitudinal, of which 7 individuals showed no structural change and 12.2% (28 individuals) by GSR longitudinal, of which 10 individuals had no change structural. These two parameters of longitudinal strain, GS and GSR showed a moderate agreement (Kappa coefficient = 0.581) in detecting subjects with subclinical left ventricular dysfunction. Conclusions: In this group of hypertensive patients, the use of GLS and GLRSs, allowed the detection of individuals with left ventricular systolic dysfunction despite preserved ejection fraction and regardless of the presence or absence of structural change in the LV, which allows speculation about the potential impact of earlier interventions in these patients.
Descrição: Mestrado em Tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Cardiovascular - Área de especialização: Ultrassonografia Cardiovascular.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/1744
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Deformação miocárdica analisada por Speckle Tracking.pdfDissertação3,03 MBAdobe PDFVer/Abrir
Ultrassonografia cardiovascular.pdfRelatório de estágio1,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.