Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/1729
Título: Os osteopatas em Portugal: processo de profissionalização e formação identitária
Outros títulos: The osteopaths in Portugal: professionalization and identity
Autor: Henriques, Augusto José de P. B.
Orientador: Braga, Domingos Afonso
Palavras-chave: Sociologia das profissões
Osteopatia
Profissional de saúde
Profissionalização
Work sociology
Osteopath
Health professional
Professionalization
Data de Defesa: Mar-2011
Editora: Universidade de Évora
Citação: Henriques AJ. Os osteopatas em Portugal: processo de profissionalização e formação identitária [Dissertation]. Évora: Universidade de Évora e Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2011.
Resumo: Pretendeu-se analisar o processo de profissionalização e formação identitária dos Osteopatas em Portugal. Ponderou-se na literatura, no 'status' internacional da Osteopatia / Medicina Osteopática, com análise de conteúdo das entrevistas. Tomou-se em conta a autonomia, a 'expertise' e credencialismo, características de qualquer profissão independente. Sem uma genuína regulamentação, não cumprindo rigorosamente a Lei vigente, sem a formação de cursos a tempo inteiro, estruturados, oficialmente reconhecidos, não seguindo os países de origem da Medicina Osteopática, haverá impossibilidade em percepcionar a autêntica Osteopatia. Criar-se-á um problema na formação identitária, na imagem para a opinião Pública, na própria veiculação sobre os Osteopatas, traduzindo-se numa fraca opinião sobre a profissão. O poder profissional apresentar-se-á debilitado, haverá fracos resultados, certamente ocorrerão atropelos à saúde Pública. Verificar-se-á falta de poupança nos recursos, com perda de áreas clínicas, sem uma correcta socialização e, sem desenvolvimento jurisdicional. ABSTRACT - This study was to analyze the professionalization and identity formation of Osteopaths in Portugal. Pondering on the literature, on the international status of Osteopathy / Osteopathic Medicine, with interviews analysis, conclusions were achieved. It was taken into account the autonomy, expertise, and credentialism, as characteristics of an independent profession. Without genuine regulation, not strictly abiding the Law, without establishing officially structured full time courses, not following Osteopathic Medicine countries of origin, an impossibility perceiving Osteopathy authenticity will occur. Osteopaths' identity image transmitted to the Public will reveal itself as weak, Professional power will be negligent. No one will know who is who, poor results will occur. Osteopathy will be perceived by a meager performance, and health accidents may occur. There'll be a lack on country resources savings, with a loss of clinical intervention areas, and lack of jurisdictional development, with inadequate socialization.
Descrição: Mestrado em Intervenção Sócio-Organizacional na Saúde - Área de especialização: Qualidade e Tecnologias da Saúde.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/1729
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Os osteopatas em Portugal.pdf1,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.