Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.21/1545
Título: Prevalência de lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho (LMELT) em higienistas orais: contributo para a saúde e segurança no local de trabalho
Autor: Duarte, Maria de Fátima A.
Orientador: Serranheira, Florentino
Palavras-chave: Sociologia da saúde
Saúde ocupacional
Lesão músculoesquelética
Higienista oral
Prevalência
Questionário
Health sociology
Occupational health
Musculoskeletal disorders
Dental hygienist
Prevalence
Questionnaire
Data de Defesa: Jul-2011
Citação: Duarte MF. Prevalência de lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho (LMELT) em higienistas orais: contributo para a saúde e segurança no local de trabalho [Dissertation]. Évora: Universidade de Évora e Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2011.
Resumo: Apesar das lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho (LMELT) se encontrarem entre as doenças profissionais mais prevalentes nos higienistas orais, não se conhece nenhum estudo que avalia esta problemática nos profissionais Portugueses. O presente estudo investigou a prevalência de sintomas de LMELT nos higienistas orais, procurando relações com as actividades mais frequentes. Um questionário de auto-preenchimento foi distribuído a 415 higienistas orais, obtendo-se uma taxa de resposta de 61,2%. Os sintomas de LMELT mais referidos estão ao nível do pescoço (52%), punho/mão (47,8%), zona dorsal (45,2%), lombar (44,5%) e ombro (40,9%). Apesar de existirem algumas associações significativas ao nível da parte superior do corpo, somente a variável género apresentou associação significativa forte com a variável 'qualquer sintoma em qualquer localização' (p=0,001). Este estudo sugere que as LMELT são um problema entre os higienistas orais portugueses. Mais estudos serão necessários para melhor compreender esta problemática e estabelecer estratégias preventivas que ajudem a minimizar o seu impacto. ABSTRACT - Despite work-related musculoskeletal disorders (WRMSDs) are among the most prevalent occupational diseases between dental hygienists (DH), any known study have explored this problem in the Portuguese professionals. The present study investigated the prevalence of WRMSDs symptoms in dental hygiene professionals, looking for relationships with the most frequent activities. A self-reporting questionnaire was distributed to 415 DH from which a response rate of 61,2% was achieved. The WRMSDs symptoms most commonly reported are at the neck (52%), hand/wrist (47,8%), upper back (45,2%), lower back (44,5%) and shoulder (40,9%) regions. Although there are some significant associations in the upper body, only gender revealed a significant association with the presence of 'any symptom in any body location' (p=0,001). Overall, this study suggests that WRMSDs are a common problem among dental hygienists in Portugal. As such, further studies are required to better understand this problem and to establish preventive strategies that minimize its impact.
Descrição: Mestrado em Intervenção Sócio-Organizacional na Saúde - Área de especialização: Qualidade e Tecnologias da Saúde.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.21/1545
Aparece nas colecções:ESTeSL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Prevalência de lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho1.pdfDocumento principal1,32 MBAdobe PDFVer/Abrir
Prevalência de lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho2.pdfOutput descritivas total1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir
Prevalência de lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho3.pdfOutput inferenciais222,25 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.